Embaixada do Esperanto é oficialmente reconhecida como centro cultural de Pouso Alegre – Esperanta Ambasadejo estas oficiale agnoskita kiel kultura centro en Poŭzalegro

No último dia 29 de julho, a Embaixada do Esperanto recebeu o reconhecimento da Secretaria de Cultura de Pouso Alegre como um espaço cultural do município, sob o registro CCULT n.º 195256/2020 a Embaixada do Esperanto é oficialmente parte do movimento cultural de Pouso Alegre.

Essa certificação é de extrema importância para a nossa instituição, sendo uma das primeiras instituições mineiras a receber tamanho reconhecimento.

En la lasta 29-a de julio, Esperanta Ambasadejo ricevis agnoskon de la Poŭzalegra Sekretario pri Kulturo kiel kultura spaco en la urbo, sub CCULT-registro n.º 195256/2020 Ambasadejo estas oficiale parto de la kultura movado de Poŭzalegro.

Ĉi tiu atesto estas ege grava por nia institucio, estante unu el la unuaj institucioj el Minaso kiuj ricevis tian rekonon.

Esperanto – La Agresema Lingvo / A Língua Agressiva

Esperanto – La Agresema Lingvo / A Língua Agressiva

De la 1950-aj ĝis la 1970-aj jaroj, Esperanto estis uzata de la usona armeo por militludoj, kiel la lingvo de la “Manovro-Malamiko”, ankaŭ konata kiel la “Agresanto”. La celo estis plia nuanco de realismo, kie la malamiko parolas “fremdan” lingvon. La hispana estis la origina kandidato por la nacia lingvo de Agresanto, sed ĝi baldaŭ estis anstataŭita por Esperanto.

Da década de 1950 à década de 1970, o esperanto foi usado pelos militares dos Estados Unidos para jogos de guerra, como a língua do “Inimigo de Manobra”, também conhecido como “Agressor”. O objetivo foi um toque adicional de realismo, onde o inimigo fala uma língua “estrangeira”. O espanhol era o candidato original para a língua nacional do Agresanto, mas logo foi substituído pelo esperanto.

Fonto/Fonte: http://www.kafejo.com/lingvoj/auxlangs/eo/maneuver/

Instalado de dulingva ŝildo ĉe la urba tombejo de Poŭzalegro – Instalação de placa bilíngue no cemitério municipal de Pouso Alegre

Hodiaŭ, en la 25-a de Julio, en la urba tombejo de Pouso Alegre estis instalita la unua dulingva ŝildo (esperanta-portugala), jen la ŝildo rilatanta al la monumento tombigita de la verkistino Presciliana Duarte de Almeida, el Poŭzalegro.

Presciliana skribis multajn prozajn kaj poeziajn librojn, krom tio ŝi kunlaboradis en pluraj gazetoj kaj revuoj, ŝi ankaŭ uzis la pseŭdonimon de Perpétua do Valle. Ŝi estis la unua virino kiu aliĝis al la klera grupo de la San-Paŭla Beletra Akademio. La Akademio estis fondita la 27-a de Novembro 1909, Presciliana okupis la katedron n-ro 8 kaj elektis sian praavinon, la poetino Bárbara Heliodora, kiel patroninon.

La instalado de la ŝildo estas agado de la Esperanta Ambasadejo kune la Poŭzalegra Beletra Akademio kaj la Poŭzalegra Sekretario pri Kulturo.

 

Foi feita a instalação hoje (25/07) da primeira placa bilíngue (esperanto-português) no cemitério municipal de Pouso Alegre, trata-se da placa relativa ao monumento tombado da escritora pousalegrense Presciliana Duarte de Almeida.

Presciliana escreveu muitos livros de poesias e prosas além de colaborar em diversos jornais e revistas, também usou o pseudônimo de Perpétua Do Valle. Ela foi a primeira mulher a integrar o grupo de letrados da Academia Paulista de Letras. A Academia foi fundada em 27 de novembro de 1909, Presciliana ocupou a cadeira nº 8 e escolheu como patrona sua bisavó, a poetisa Bárbara Heliodora.

A instalação da placa é uma ação da Embaixada do Esperanto em conjunto com a Academia Pousalegrense de Letras e Secretaria de Cultura de Pouso Alegre.

Projeto Adesivos em Ponto de Ônibus e Pontos Turísticos – Projekto Glumarkoj ĉe Bushaltejoj kaj Turistaj Punktoj

Hoje chegamos ao número de 1.000 adesivos impressos com “QR code” (código QR) com informações sobre o esperanto (aquele que apontar seu aparelho celular em direção ao código é encaminhado para um vídeo explicativo, informando sobre o esperanto). São 1.000 adesivos instalados na região do Sul de Minas e interior de São Paulo, os adesivos foram espalhados por Pouso Alegre (por toda a cidade), Poços de Caldas, Estiva, Borda da Mata, Consolação, Paraisópolis, Heliodora, Conceição dos Ouros, Cachoeira de Minas, Tocos do Mogi, Campos do Jordão, São Bento do Sapucaí, Guaratinguetá e Aparecida.

A peça de divulgação trata-se de um pequeno adesivo auto-colante impresso em vinil fosco com corte contorno tendo o tamanho aproximado de 10×5 cm, o objetivo dessa ação é estimular a curiosidade das pessoas em relação ao esperanto. Mais 1.000 adesivos serão impressos e distribuídos com o apoio dos membros da Embaixada do Esperanto.

Este é mais um projeto que atinge um ótimo resultado recorrendo a um pequeno investimento.

Se você quiser criar um adesivo para a sua instituição esperantista entre em contato com a Presi (www.presi.com.br), preços especiais e envio para todo o Brasil.

Hodiaŭ ni atingis la nombron de 1.000 glumarkoj presitaj kun “rapidresponda kodo” (QR code) kiuj enhavas informojn pri Esperanto (kiu direktas sian poŝtelefonon al la kodo estas sendita al klariga video, informanta pri Esperanto). Estas 1,000 glumarkoj instalitaj en la suda regiono de Minaso kaj San-Paŭlo, la glumarkoj estis disvastigitaj en la urboj Pouso Alegre (ĉie en la urbo), Poços de Caldas, Estiva, Borda da Mata, Consolação, Paraisópolis, Heliodora, Conceição dos Ouros, Cachoeira de Minas, Tocos do Mogi, Campos do Jordão, São Bento do Sapucaí, Guaratinguetá kaj Aparecida.

La varbilo estas malgranda glumarko presita sur vinila plastaĵo kun konturotranĉo mezuranta proksimume 10×5 cm, la celo de ĉi tiu ago estas stimuli la scivolemon de homoj rilate Esperanton. Pliaj 1 000 glumarkoj estos presitaj kaj disdonitaj kun la subteno de membroj de Esperanta Ambasadejo.

Ĉi tio estas plia projekto, kiu atingas bonegan rezulton uzante malgrandan buĝeton.

Se vi volas krei glumarkon por via Esperanta institucio kontaktu la entreprenon Presi (www.presi.com.br), specialaj valoroj kaj sendado al la tuta brazila teritorio.

Uso do Apóstrofo no Esperanto

Esta regra diz respeito ao contexto artístico e literário. Quando Zamenhof criou as bases da língua, julgou que ela também deveria contribuir para a divulgação da literatura e de outras manifestações artísticas. No Unua Libro (Primeiro Livro), já apresentava modelos de textos, cujos gêneros literários variavam desde uma carta até poesias. A língua já demonstrava sua beleza nas primeiras rimas dos versos de seu autor, considerado o primeiro poeta do Esperanto. Segue uma de suas composições, seguida de sua tradução em português.

Ho mia kor’

Ho mia kor’, ne batu maltrankvile,
El mia brusto nun ne saltu for!
Jam teni min ne povas mi facile
Ho mia kor’!

Ho mia kor’! Post longa laborado
Ĉu mi ne venkos en decida hor’
Sufiĉe! Trankviliĝu de l’ batado,
Ho mia kor’!

Oh, Meu Coração

Oh, meu coração, não bata inquieto,
Do meu peito não salte agora!
Já mal consigo me segurar,
Oh, meu coração!

Oh, meu coração! Após longa luta
Será que não vencerei na hora decisiva?
Basta! Acalma teus batimentos,
Oh, meu coração!

A profundidade dos versos nesta obra tão famosa, na visão de Edmond Privat, que escreveu sobre a biografia desde poeta, “soa um tanto como a respiração difícil de uma pessoa que sobe correndo cinco andares da escada de um prédio e para de pé atrás da porta”. Esse poema foi escrito em um momento no qual o jovem estava aflito e impaciente com a publicação do Unua Libro (Primeiro Livro), prestes a ser lançado para o mundo. Muitos anos depois, a beleza desses pequenos versos ainda hoje serve de inspiração para muitos outros poetas e cantores.

O iniciador da língua conseguiu dar a uma língua planejada, como o Esperanto, o mesmo peso das línguas modernas para poder criar poesias tão belas, por meio de um recurso estilístico que propicia a composição livre. Esse recurso consiste da omissão da letra A do artigo e da letra O do substantivo no singular, colocando no lugar deles uma vírgula no alto da linha, sina conhecido pelo nome de apóstrofo (‘), como no título do poema:

Ho, mia KOR’ (Oh, meu coração)

A última palavra, normalmente, é escrita KORO (Coração). Zamenhof, entretanto, preferiu adaptá-la, subtraindo o último O dessa palavra e transformando-a em KOR’. Tal recurso foi mantido e destacado em outras rimas do poema:

Ĉu mi ne venkos en decida HOR’ (Será que não vencerei na HORA decisiva?)

A palavra HOR’ (hora), normalmente é escrita HORO. Porém, para conservar o ritmo dos versos anteriores, o último O também foi omitido. Nesse poema, também pode ser percebida a ausência da letra A do artigo:

Sufiĉe! Trankviliĝu de l’ batado (Basta! Acalma teus batimentos)

A letra que permaneceu (L) une seu som à palavra anterior, DE, para produzir a sonoridade necessária sem comprometer o ritmo do verso.

Zamenhof percebeu neste recurso sua característica fundamental e o incorporou às dezesseis regras, proporcionando assim, ao Esperanto, além da lógica e da simplicidade, a capacidade necessária para verter obras literárias. Esse apóstrofo não interfere na leitura, como se fizéssemos uma pausa no momento em que se leria a letra O do substantivo. O acento tônico permanece no mesmo lugar:

KORO (coração) se lê KOR’
HORO (hora) se lê HOR’
AMIKO (amigo) se lê AMIK’
AMIKINO (amiga) se lê AMIKIN’
BENO (bênção) se lê BEN’

Desse modo: A vogal final do substantivo (O) e a do artigo (A) podem ser omitidas e substituídas por um apóstrofo.

O iniciado da Língua Internacional e todas as pessoas ao redor do mundo que trabalham e prol dela, acreditam que por meio deste tesouro linguístico todos os povos se aproximarão e realização seu sonho maior. Para tanto, o trabalho deve ser feito sem descanso, com a certeza de que ela será uma verdadeira bênção para toda a humanidade – proposta imortalizada por Zamenhof nos versos finais do poema “La Espero” (A Esperança)

Nia diligenta kolegaro
en laboro paca ne laciĝos,
ĝis la bela sonĝo de l’homaro
por eterna ben’ efektiviĝos.

Nossa diligente irmandade
na luta pela paz, não se cansará,
até que o belo sonho da humanidade
de ter a eterna bênção se realize.

 

Do site  HR Idiomas